Esportes, Geral

Para inglês ver?

Uma expressão que minha avó usava era ” para inglês ver” quando se referia a situações em que algo era feito apenas para aparentar alguma coisa. Uma das explicações para a expressão é que teria origem em uma visita feita por um príncipe inglês a Portugal. O parque que fora construído pelo local por onde ele passaria não pode ser concluído, apenas uma bela fachada . O aspecto de um lindo parque era ilusório, era apenas para o inglês ver.
Os chineses , pelo que parece, são os mestres mundiais nesta arte.

aqui

aqui

Sobre Miss Lou Lou

Estudante de Direito. Gosto de música, seriados,tênis e de gatos.

Discussão

2 comentários sobre “Para inglês ver?

  1. Para contribuir conheço outra versão para esta expressão, mas com o mesmo sentido:
    No anos de 1800 a expansão mercantil comercial e o capitalismo industrial tomam força. O sistema escravista consiste num sério obstáculo à expansão capitalista, pois nesta forma de trabalho, o escravo é privado de poder aquisitivo e há uma necessidade de aumentar o mercado consumidor. Além disso, o homem formado dentro deste sistema social não responde a estímulos econômicos. Quase não possui hábitos de vida familiar, o trabalho é sinônimo de castigo, o desenvolvimento mental a que é submetido limita extremamente suas necessidades. A idéia de acumulação de riqueza lhe é praticamente estranha. As indústrias irão produzir mais a medida que o poder de compra aumentar. Para isso é imprescindível que a escravidão seja abolida.
    A Inglaterra é uma das potências econômicas emergentes e, defendendo seus interesses, pressiona Portugal, através de vários tratados, a comprometer-se em abolir o sistema de produção baseado na mão-de-obra escrava.
    No Brasil, colônia de Portugal, o Governo Regencial tinha, também, que enfrentar a pressão inglesa para a extinção do tráfico negreiro internacional. Diversos acordos já tinham sido assinados limitando o alcance e a abrangência do tráfico negreiro, porém, não são suficientes para a Inglaterra, que visa mesmo o fim da escravidão. Essa pressão inquieta o Governo Regencial e sua força de apoio, uma vez que a economia brasileira depende profundamente da mão-de-obra escrava. Pretendendo retardar o mais possível a eliminação dessa força trabalhadora e aliviar a pressão inglesa, o governo promulga em 1831, uma lei proibindo o tráfico negreiro para o Brasil, declarando livres os escravos que aqui chegassem e punindo severamente os importadores. O comentário geral é o de que fora feita uma “lei para inglês ver”, pois o Brasil não a cumpria. Os navios ingleses passam a perseguir os navios portugueses e a confiscar seus carregamentos.
    A situação configura-se complexa e a pressão é geral. De um lado está os interesses dos grandes proprietários e dos traficantes de escravos; de outro, os interesses dos ingleses. No contexto internacional, vive-se uma fase de significativa expansão comercial associada à ampliação industrial e à crescente penetração norte-americana, motivo de preocupações para o governo inglês.
    Acontece, então, o ‘Golpe da Maioridade’, como alternativa para se retomar a ordem…

    Curtir

    Publicado por Maria Inês | 15 de agosto de 2008, 02:32

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Pra inglês ver? | NewsErrado - 13 de agosto de 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Estatísticas do blog

  • 4.761.656 visitas
%d blogueiros gostam disto: