Resenhas

Surpresas de Vieira

Ao lermos um destes Sermões de Padre Antonio Vieira que a Loyola vem publicando em edição especial há mais ou menos um ano, somos surpreendidos de modo especial não pela brilhante oratória do jesuíta luso-brasileiro, nem pela originalidade de suas idéias ou pelos jogos retóricos de que faz uso. Estas são coisas que já esperamos ali encontrar. O que nos surpreende em Vieira é a familiaridade. Ao lermos qualquer dos seus sermões presentes neste volume, sentimos uma proximidade em diversos níveis com o nosso português brasileiro de hoje. Esta familiaridade não a sentimos com praticamente nenhum outro escritor português. Nem Camões, nem Eça, nem Pessoa, nem mesmo Saramago – só para ficar em alguns dos poucos nomes das letras lusitanas que gozam de algum prestígio por aqui – estão tão próximos de nossa fala e do nosso escrever quanto Vieira, que viveu e escreveu no século XVII. Nele reconhecemos um ritmo, uma sintaxe, uma semântica, um vocabulário tão parecido com o nosso que a distância temporal parece apenas uma ficção de historiador, como freqüentemente ocorre quando se trata de obras de arte.

E isto porque Vieira é um autor nosso – plenamente nosso. É parte integrante e essencial de nossa cultura, de nosso agir e de nosso pensar. O idioma é a parte mais visível desta pertença, mas há mais, muito mais. Quem quiser descobri-lo, se já não o descobriu, por favor acesse o link e o telefone abaixo relacionados.

Onde encontrar:

http://www.loyola.com.br
(11) 2914-1922

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Estatísticas do blog

  • 4.847.890 visitas
%d blogueiros gostam disto: