Anúncios
Geral

O “caso Realengo” e o desserviço prestado pela imprensa

Gera preocupação a postura da imprensa brasileira em relação ao terrível fato ocorrido na escola do Bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, semana passada. Muito embora as próprias matérias veiculadas enfatizem a busca por notoriedade dos assassinos em casos análogos, mesmo assim, as revistas, os jornais, enfim, os órgãos de imprensa em geral estampam, geralmente na primeira página, o rosto do assassino, com absoluto destaque.

A preocupação advém, justamente, da ciência que os órgãos de comunicação têm acerca da busca por fama póstuma. O destaque dado ao homicida nada mais é do que alimento para futuros casos semelhantes, afinal o objetivo máximo foi alcançado: fama, análise de sua personalidade, fotos, etc. O assassino é premiado por sua ação com a notoriedade que tanto buscou. Ou seja: seu objetivo foi amplamente alcançado, não apenas pelas mortes ocasionadas como, também, pela premiação póstuma, concedida pela imprensa brasileira.

A atitude  correta a ser tomada pela imprensa responsável seria, por exemplo, dar destaque nas capas dos jornais e revistas ao sargento Márcio Alexandre Alves que, corajosamente, evitou que o massacre adquirisse maiores dimensões.

Qual a necessidade que o rosto do assassino se torne propagandeado? Qual o objetivo, senão a exploração da tragédia para a venda de exemplares?

Sargento Márcio Alexandre Alves – o herói de Realengo

Anúncios

Sobre Yassmine Uequed Pitol

Yassmine Uequed Pitol nasceu em Porto Alegre em 30 de maio de 1984. Graduada em Direito em 2011 pela Uniritter. Pós graduada em Direito do Consumidor pela Ufrgs (2014). Cursou Artes Visuais na Ufrgs.Atualmente cursa Pós Graduação em Direito Processual Civil na Uniritter e mestrado em Direito no Unilasalle. Yassmine gosta de jogar futebol e de correr. Pintora e desenhista, acompanha futebol, filmes, seriados, música e tênis. No Perspectiva Onlina, escreve sobre tudo isso e muito mais.

Discussão

2 comentários sobre “O “caso Realengo” e o desserviço prestado pela imprensa

  1. Ontem vi “A Liga” e achei que deram o espaço necessário ao assassino, mas o destaque foi para as pessoas que presenciaram e para o que significa a perda para a família. Além disso, falou-se muito bem sobre bullying e sobre o círculo vicioso que o bullying gera. A reportagem destacou os heróis do incidente, mas mostrou várias visões do problema. Vale procurar na internet.

    Curtir

    Publicado por Nina Antonioli | 13 de abril de 2011, 14:42
  2. Concordo plenamente! Também estava pensando a mesma coisa.

    Curtir

    Publicado por Nélsinês | 13 de abril de 2011, 23:46

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Estatísticas do blog

  • 4.612.223 visitas
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: