Resenhas

Cartas de J.R.R Tolkien

capacartas600

Toda edição de obras completas de um escritor famoso traz um volume dedicado à sua correspondência. É natural. Tantas são as interpretações, boas e más, a que um clássico está sujeito – é clássico justamente por isso, porque permite interpretações – que, no meio delas, é importante ouvir a voz do autor para coibir certos excessos imaginativos da crítica.

No caso de um escritor como J.R.R Tolkien, autor de O Senhor dos Anéis, esse procedimento é especialmente importante. Sendo Tolkien o criador não apenas de uma história , com personagens, enredo, temática e sentido, mas de um universo inteiro, povoado por humanos e seres fantásticos, com histórias e línguas próprias, a distância que o separa da  moderna ficção ocidental é considerável. Consequentemente, também é grande a quantidade de interpretações derivadas do estranhamento , além de muitas dúvidas sobre outros aspectos da obra. As Cartas de J.R.R Tolkien traduzidas para o português pelo estudante gaúcho Gabriel Brum, servem para cobrir essa lacuna e ajudar a entender melhor a singular obra do autor inglês. Nessas cartas, endereças a amigos, familiares, editores e outros escritores, descobrimos que Tolkien detestava a ficção contemporânea, era grande apreciador de épicos e sentia-se mais influenciado por eles do que pelos grandes nomes da literatura inglesa, como Dickens, Shakespeare ou Sterne, e também pelo cristianismo, fruto de sua formação católica.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Estatísticas do blog

  • 4.856.690 visitas
%d blogueiros gostam disto: