Anúncios
Música

O rock na Alemanha Oriental

Frequentemente imaginamos os países do antigo bloco comunista como totalmente fechados, ignorantes de tudo o que se passava deste lado de cá da Cortina de Ferro. Nada mais longe da verdade – ao menos no que dizia respeito à Alemanha Oriental. Se era praticamente impossível atravessar o Muro de Berlim a pé – embora, como já mostramos aqui, alguns tenham conseguido -, as ondas do rádio e da TV desconheciam fronteiras e acordos políticos e se encarregavam de conectar os dois lados do mesmo povo . Através delas, os alemães orientais tinham acesso aos filmes, séries de TV, programas de auditório e noticiários de seus co-irmãos ocidentais. Tinham, principalmente, acesso aos programas de rádio, cujas ondas alcançavam praticamente todo o território a leste do Portão de Brandemburgo e levavam os Beatles, os Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin e Bob Dylan às cinzentas existências dos jovens de  Dresden e Leipzig, Jena e Berlim Oriental, Magdeburg e Saale.

O resultado disto tudo está em bandas como Karat, Cilly, Pankow e, principalmente, no Puhdys, a maior delas, que ainda está na ativa. E um título: “Ostrock” (“rock do Oriente”, na sintética língua alemã).



Anúncios

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Um DJ no mundo comunista « PERSPECTIVA - 9 de abril de 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 3,961,993 visitas
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: