Anúncios
Esportes

Estádio Olímpico de Berlim: a história mutilada pela UEFA

Neste momento em que as estruturas de poder do futebol mundial estão sob forte suspeita e postas em causa, é interessante observar como, em detalhes aparentemente pouco significativos, esta estrutura de poder age de forma deletéria e contrária aos desenvolvimento do futebol e do próprio respeito pela memória histórica do esporte.

Quem quer uma mostra disto pode olhar as fotos que selecionamos sobre o estádio Olímpico de Berlim, retiradas do perfil do youtube do jornalista Mauro Cezar Pereira e do site Futbol Loco. Ali podemos ver claramente que o local onde ficou a pira dos Jogos Olímpicos de 1936, disputados na cidade, além dos registros das marcas obtidas pelos atletas, foi coberto pela estrutura da imprensa para a final marcada para este sábado , entre Juventus e Barcelona. Aquela parte do estádio tem, ainda, outro componente histórico de grande importância: foi ali que Hitler recebeu todos os atletas premiados naquela olimpíadas. Todos menos um: o corredor negro Jesse Owens. Acredito que os alemães fizeram questão, nesses anos todos, de manter o local intacto tanto para registrar os nomes dos vencedores da Olimpíada como para manter viva  a lembrança de um passado terrível, a fim de que ele não se repetisse nunca mais.

O local foi preparado por exigência da UEFA para acomodar os jornalistas, em total desconsideração pela história do local – para não falar, é claro, do aspecto estético, pois as instalações ficaram muito feias.

Esse tipo de atitude não está desconectada do agir comum das entidades que coordenam o futebol no mundo todo. Pouco importa a tradição dos estádios, a paixão da torcida, a identidade dos clubes – enfim, tudo o que faz do futebol algo apaixonante. Importa apenas a satisfação das necessidades práticas de momento, da maneira mais eficiente possível, sem atentar para mais nada. É o famoso “padrão isso” ou o “padrão aquilo”, que tem tirado e muito a graça do futebol como o conhecemos.

Vê-se aqui uma postura geral de desrespeito, expressa tanto no uso indevido do dinheiro das federações quanto no trato com a história do palco da decisão de um torneio como a Champions League. Sem essa mudança de postura prévia, não há que se falar em mudanças estruturais profundas no futebol: tudo permanecerá como sempre foi.

estadio berlim

Quadro dos vencedores da Olimpíada de 1936

estadio2

Onde ficava a Pira Olímpica

imagem

Local transformado em estúdio de televisão

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “Estádio Olímpico de Berlim: a história mutilada pela UEFA

  1. Esse estadio é muito lindo, importante por os jogos olimpicos do Berlim. É interessante ver um filme que está baseado em fatos reais, acho que são as melhores historias, porque não necessita da ficção para fazer uma boa produção. Gostei muito dos filmes de Carice Van Houten, especialmente Race, não conhecia a história e realmente gostei. Super recomendo.

    Curtir

    Publicado por Monica Costa | 7 de novembro de 2017, 16:28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

💙 #Runners Sunny #art #draw #draw #workinprogress #art #GreenDay

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,329,045 visitas
%d blogueiros gostam disto: