Anúncios
Esportes

Futebol feminino: O gramado sintético e a discriminação da FIFA

Leia também:O desrespeitoso tratamento destinado ao futebol feminino

1415127870_147575_1415130183_sumario_grande

Lesões na pele provocadas pelo atrito com gramado sintético

No ano passado, abaixo-assinado feito contra os jogos em grama artificial,  do qual participaram jogadoras de todo o mundo, foi entregue à FIFA. Sob fundamento de que não haveria  tempo para organizar a Copa do Mundo em outro país, a entidade indeferiu o pedido.

As jogadoras consideram um absurdo jogar em gramado artificial. De acordo com o abaixo-assinado, a grama sintética “submete as profissionais a riscos de lesão e desvaloriza a dignidade, o respeito e o equilíbrio mental das jogadoras”.

marta-brazil (1)A atacante Marta  reclamou e fez duras críticas à Fifa por causa do uso de gramados artificiais nos estádios que recebem a competição no Canadá. Para a jogadora, a entidade jamais permitiria que isso acontecesse em um Mundial masculino. Em entrevista ao Globo.com afirmou:

“Imagine você, um atleta de alto rendimento, pratica um esporte e encontra um espaço de qualidade alta, seu desempenho é melhor. Como atleta de alto nível, quero jogar sempre no melhor gramado, que é o natural. Não vou nem dizer que sou 100% contra, pode parecer estranho, porque lá na Suécia também jogo em gramado artificial, é o que o clube tem. Mas estamos falando de Copa do Mundo, organizada por uma entidade que tem totais condições de escolher que gramado vai ser utilizado.”

Em entrevista à revista FourFour Two, Marta disse que “o preconceito é definitivamente uma das razões que fazem o futebol feminino avançar lentamente no Brasil”.

Algumas jogadoras foram alvo da ameaça de ter seus nomes excluídos da lista de convocação por parte das federações de seus países caso insistissem com a reivindicação.Ou seja:movimentos reivindicatórios (como o Bom Senso) não são admitidos quando quem reclama é uma mulher.

Anúncios

Sobre Yassmine Uequed Pitol

Yassmine Uequed Pitol nasceu em Porto Alegre em 30 de maio de 1984. Graduada em Direito em 2011 pela Uniritter. Pós graduada em Direito do Consumidor pela Ufrgs (2014). Cursou Artes Visuais na Ufrgs.Atualmente cursa Pós Graduação em Direito Processual Civil na Uniritter e mestrado em Direito no Unilasalle. Yassmine gosta de jogar futebol e de correr. Pintora e desenhista, acompanha futebol, filmes, seriados, música e tênis. No Perspectiva Onlina, escreve sobre tudo isso e muito mais.

Discussão

2 comentários sobre “Futebol feminino: O gramado sintético e a discriminação da FIFA

  1. Já não basta os escândalos envolvendo a entidade e ainda temos que engolir isso… Lamentável.

    Curtir

    Publicado por Maicon | 16 de junho de 2015, 08:59

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: O desrespeitoso tratamento destinado ao futebol feminino | PERSPECTIVA ONLINE - 16 de junho de 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw Antes e depois de pintar. #watercolor #art 💙💙💙 #cats O nome é Yassmine, o sobrenome é...

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,288,163 visitas
%d blogueiros gostam disto: