Anúncios
Esportes

As marcas do 7 x 1

Exatos 365 dias depois da maior vergonha da história do futebol, os reflexos do 7 x 1 ainda são visíveis na Seleção Brasileira. Um ano depois, ainda paira junto à CBF o carimbo do resultado e os questionamentos quanto sua organização. O resultado elástico deu margem para que se discuta não apenas a qualidade dos jogadores em campo, mas a toda estrutura do futebol brasileiro. Afinal, por que levamos 7 x 1?

Os alemães sem dúvida eram melhores, mas não há que se pensar que a qualidade do time era sete vezes superior à equipe brasileira ou até mesmo do nível daquela apresentação. A Alemanha passou dificuldades em várias partidas da Copa: na primeira fase, empatou com Gana e sofreu para vencer os Estados Unidos; nas oitavas, passou pela Argélia em jogo duríssimo; nas quartas, vitória magra e sem brilho contra os franceses. A equipe que fez sete gols com facilidade na Seleção Brasileira não repetiu o desempenho em partida nenhuma antes e até mesmo depois. Na final, contra uma Argentina extenuada, venceu por 1 x 0 no apagar das luzes da prorrogação. Como a Alemanha aplicou sete gols a um contra o Brasil e inaugurou a barra de rolagem em um placar de semifinal de Copa do Mundo?

BsDoFBWIEAAfIeW.jpg large
A barra de rolagem no placar da semifinal da Copa, legado que o país deixou para competição

Não há uma única resposta. O problema é profundo e o emblemático resultado acabou por servir de símbolo para todas as mazelas que afligem nosso futebol. O Brasil foi para a Copa com uma preparação inadequada ao tamanho do torneio. Antes e durante o torneio os treinos da Seleção eram extensões da vida social e pública dos atletas. Helicópteros embarcavam e desembarcavam na Granja Comary trazendo artistas e namoradas para acompanhar os trabalhos táticos – se é que podem ser chamados assim os coletivos comandados por Luís Felipe Scolari: os jornalistas que cobriam o Brasil alertavam dia após dia da inexistência de treinamentos específicos e mais exigentes. Felipão não mostrava mais um repertório que se exige de um técnico da maior seleção do mundo. Ainda sobre Scolari: como justificar as convocações de Jô, Bernard e o zagueiro/volante Henrique?

Os jogadores da Seleção mostravam jogo após jogo um descontrole emocional que não cabia a uma equipe do tamanho do Brasil, culminando com a patética cena de Thiago Silva, capitão e maior liderança do time, em copioso choro de costas para o gol durante a decisão por pênaltis contra o Chile. O desfecho final deste teatro foi durante a execução do hino nacional na partida contra a Alemanha. Os jogadores do Brasil, no lugar de estarem concentrados única e exclusivamente na semifinal, perfilaram segurando uma camisa de Neymar, que machucado ficou de fora da partida.

Passado um ano, pouco mudou na Seleção Brasileira. Depois do 7 x 1 ainda viria um 0 x 3 ante uma Seleção Holandesa estafada de jogar apenas dois dias depois de uma partida que foi até os pênaltis contra a Argentina. Os jogadores, Felipão, Parreira e Dona Lúcia: todos estão todos marcados pela tatuagem do resultado. Lideranças e afirmações técnicas como Thiago Silva (que não jogou o 7×1), David Luís, Fernandinho, Luís Gustavo, Fred, Bernard, Maicon e tantos outros carregarão para sempre a bagagem de terem protagonizado o maior fiasco na história do maior símbolo do futebol mundial: a Seleção Brasileira.

Na Copa América 2015, a Geração 7 x 1 mostrou a cara mais uma vez: patética eliminação contra um fraco Paraguai.

Depois da Copa do Mundo 2014, quando o país pediu por mudanças e reformulação do futebol nacional a CBF respondeu com a contratação do até então empresário de jogadores Gilmar Rinaldi para a comissão técnica e de Dunga, para substituir Felipão e liderar a reformulação do Brasil. A CBF não aprendeu a lição do mundial. Foi o oitavo gol sofrido, em uma partida simbólica que ainda está longe de acabar.

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre “As marcas do 7 x 1

  1. Barra de rolagem ou Barra de “T”rolagem?

    Curtir

    Publicado por R. O. Mário | 8 de julho de 2015, 15:20

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,313,315 visitas
%d blogueiros gostam disto: