Anúncios
Esportes

Copa Sul-Minas-Rio é idéia correta aplicada do jeito errado

Ganha espaço no cenário nacional a discussão de uma possível volta da Copa Sul-Minas ao calendário do futebol brasileiro. Nesta semana aconteceu na Arena do Grêmio reunião com alguns dos possíveis integrantes do torneio para discutirem a viabilidade da realização da competição no ano de 2016. A princípio, reuniria 3 equipes do Rio Grande do Sul, 3 de Santa Catarina, 3 do Paraná, 3 de Minas Gerais e uma novidade em relação ao torneio original: Flamengo e Fluminense, dissidentes de sua federação regional, seriam novos participantes.

A idéia de formulação de um novo calendário para o futebol brasileiro é desejável e atende aos anseios de clubes, torcedores e, embora pareçam não saber, das emissoras de televisão. O Brasil precisa ter um formato de futebol que tenha jogos interessantes e competitivos o ano todo, para que cada partida de um clube seja um evento mobilizador e importante para as agremiações. Mas será que a Copa Sul-Minas-Rio seria a solução para este problema?

Hoje, as principais equipes do Brasil jogam campeonatos estaduais de janeiro a maio, o Campeonato Brasileiro de maio a dezembro e copas nacionais e internacionais espalham-se por meses ao longo do ano. A Copa Sul-Minas-Rio viria para rivalizar com o Campeonato Estadual e trazer volume de partidas importantes para o calendário do primeiro semestre do ano, envolvendo equipes como Grêmio, Inter, Flamengo, Fluminense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Coritiba, Atlético Paranaense, Chapecoense, Avaí e Joinville. Ou seja: pelo menos 11 equipes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro, mais da metade dos participantes desta edição do torneio. Não seria mais inteligente, no lugar de tentar  reinventar a roda e criar uma nova competição, prestigiar e dar força à Série A do Brasileirão, fazendo-a durar o ano todo como todas as grandes ligas nacionais mundo afora?

A necessidade de mais partidas interessantes e importantes no calendário nacional, argumento que serve de força motriz para criação da Copa Sul-Minas-Rio, é correto e justificado. Mas a força-tarefa aplicada para criação de uma nova competição pode ser empregada de melhor maneira. O fortalecimento da Série A do Campeonato Brasileiro, fazendo-o durar a temporada completa, respeitando datas FIFA e com janelas de transferência adequadas seria uma mola propulsora muito maior para o desenvolvimento do futebol nacional. Este é um formato que funciona nos melhores campeonatos. Às vezes não é necessário criar coisas novas para que se alcance o resultado pretendido.

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “Copa Sul-Minas-Rio é idéia correta aplicada do jeito errado

  1. Este sim seria um campeonato organizado, sem times e instituições corruptas, sem o “Apito amigo”
    esta liga tem que ser criada já estamos cansados de assistir jogos fracos dos campeonatos estaduais
    que não ajudam em nada na preparação do Brasileirão e Copa do Brasil.

    Curtir

    Publicado por Miguel | 8 de outubro de 2015, 12:51

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Alexandre Kalil é voz corajosa contra a espanholização do futebol brasileiro | PERSPECTIVA ONLINE - 6 de outubro de 2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#workinprogress #gremio Work in progress #oilpaint #gremio 🏆🏆🏆🎈🎈🎈🇪🇪🇪🇪🇪🇪🇧🇼🇧🇼🇧🇼💙💙💙 💙 #Runners Sunny

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,337,506 visitas
%d blogueiros gostam disto: