Anúncios
Esportes

Na neblina de Itaquera, uma noite de mata-mata nos pontos corridos

Na eletrizante partida entre Corinthians e Grêmio na noite de São Paulo nesta quarta-feira, as figuras proeminentes não estavam dentro das quatro linhas do gramado. Dentro de suas áreas permitidas, Tite e Roger comandavam Corinthians e Grêmio em um duelo que disse muito mais das questões táticas do que das questões técnicas. Criador e criatura, mestre e aprendiz, os dois técnicos foram os verdadeiros protagonistas de um empate intenso entre duas equipes azeitadas e bem postadas em campo – dois jogadores de xadrez usando suas peças calculadamente.

A participação dos treinadores já se via nos primeiros minutos de jogo. Do lado alvinegro, Luciano, Elias, Fagner, Gil, Uendel e Bruno Henrique desfalcavam a equipe; no Grêmio, Marcelo Gröhe, Luan, Erazo, Fernandinho e Maicon eram ausências. Mesmo sem vários de seus principais jogadores, Corinthians e Grêmio faziam desde o apito inicial uma partida estudada e disputadíssima: o compromisso dos 22 jogadores com a parte tática era visível e comprova a mão dos técnicos na formatação de duas equipes que pouco tempo tiveram para maior entrosamento. Apesar de poucas oportunidades de gol no primeiro tempo – Bobô e Vagner Love pouco tocaram na bola -, o jogo foi um presente a quem gosta do futebol como um esporte completo, e não só como um movimentador de escores. Tite e Roger encontraram maneiras de fazer suas equipes jogarem, e ainda que não tenham conseguido usar o “11 ideal” de cada um, Corinthians e Grêmio entraram em campo determinados e com capacidade de cumprir a visão de futebol que seus treinadores têm.

corinthian113

Neblina em Itaquera deu tom ainda mais dramático à partida

A igualdade no placar mostrou um resultado que não traduziu com justiça a produção em campo. Foi o Grêmio quem teve maior controle da partida e esteve mais próximo da vitória. O volume de jogo da partida, no entanto, produziu poucas chances claras: além dos gols marcados, o Grêmio teve apenas mais duas possibilidades, contra mais uma do Corinthians. Um jogo de tabuleiro, denso e de poucas oportunidades em que não se executou o xeque-mate por pequenos detalhes.

No primeiro tempo, Douglas deu lançamento precioso a Pedro Rocha, que recebeu sozinho e falhou na conclusão (a imprecisão dos atacantes do Grêmio, aliás, impede que o Maestro gremista tenha maior protagonismo nas estatísticas de assistências do campeonato). No segundo tempo, Rildo recebeu sozinho em frente a Tiago Machowski, que praticou esplendorosa defesa no chute do atacante corinthiano. Nos minutos finais, Douglas teve a bola do jogo na altura do pênalti, mas mandou por cima. Um jogo assim não permite erros. Corinthians e Grêmio viveram uma noite de mata-mata nos pontos corridos brasileiros, sob os olhares  e comandos de dois dos poucos treinadores que fogem do óbvio no futebol brasileiro.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

http://www.rainhadasnoivas.com.br/

Curta o Perspectiva no Facebook

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

Uns riscos. #skech #quicksketch 💙 #sketch #arts #sketch #arts Quick sketch. #sketch #draw #arts Rabiscos #sketch #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,219,939 visitas
%d blogueiros gostam disto: