Anúncios
Esportes

Messi e o mau futebol da Seleção Argentina

622_64904ff7-ded2-3b9c-ad2c-41eec795f043

“O melhor jogador do mundo não nos representa nos momentos mais importantes. Seu desempenho de sábado foi ultrajante”. Esta foi a manchete do diário esportivo Olé, um dos mais conhecidos periódicos argentinos quando se trata de cobertura jornalística do esporte no dia depois da derrota da Seleção Argentina, na Copa América 2015, para o Chile. “La Roja” derrotou a albiceleste em casa na decisão por pênaltis. O sujeito criticado em questão é Lionel Messi. Para o editorial argentino, Messi foi o grande responsável pelo insucesso argentino na Copa América, lembrando também do vice-campeonato mundial, em 2014, contra a Alemanha. Messi não escapou das críticas de Diego Maradona também: “- Temos o melhor jogador do mundo, que faz quatro gols na Real Sociedad mas quando joga pela seleção sequer toca na bola. Esse cara é argentino ou sueco?”

É natural que as críticas recaiam sobre o principal jogador da equipe. Messi fez dentro de campo por merecer a alta exigência que se faz de suas atuações. Mas será ele o responsável direto pelos insucessos recentes da Seleção Argentina? Não seria mais razoável cobrar de Gerardo Martino, treinador e comandante de um dos melhores grupos argentinos dos últimos anos, melhores resultados?

Com lesão sofrida há cerca de um mês jogando pelo Barcelona, Lionel Messi desfalcou a Seleção Argentina nas duas partidas das eliminatórias disputadas na última semana. O que se viu em campo nas duas partidas foi um amontoado de craques espalhados por diversos setores sem capacidade de produzir praticamente nada. Sem Messi, a Argentina foi derrotada por 2 x 0 em casa contra o Equador e empatou em 0 x 0 com o Paraguai no Defensores del Chaco. Jogadores renomados como Sergio Agüero, Angel Di Maria, Ezequiel Lavezzi, Carlos Tevez, Javier Pastore não foram capazes, juntos, de produzir algo parecido com o que Messi, sozinho e criticado, faz. O problema seria de todos os jogadores, bem sucedidos em seus clubes mundo afora, ou do treinador e seu sistema tático?

Gerardo Martino tem em suas mãos um elenco recheado de grandes jogadores e não consegue montar um time que jogue um bom futebol. Na Copa America, atuações medíocres marcaram a maior parte da campanha. Com Messi, seu sistema tático venceu a maior parte das partidas, ainda que jogando mal. Sem ele, perdeu uma, empatou a outra e não fez nenhum gol. É inacreditável que em 2015 alguém cogite que Messi seja responsável e símbolo do insucesso de uma equipe. “Tata” Martino, que conseguiu a proeza de treinar o Barcelona durante um ano e não vencer nenhum título precisa reagir. O próximo adversário é o Brasil, em novembro, em Buenos Aires. Sem Messi. Começa mal o caminho da Argentina para Rússia-2018.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

O nome é Yassmine, o sobrenome é... 😊😊 Falando um pouco sobre (contra o) marketing infantil durante o #IACL , evento incrível que ocorreu na Faculdade de Direito da #UFRGS. #workinprogress #watercolor 😊 🌞🌞 #skyline

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,279,071 visitas
%d blogueiros gostam disto: