Anúncios
Sem categoria

O dinheiro que fez um campeão

Os jogadores do Corinthians, durante partida contra o Flamengo, válida pela trigésima segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2015.

Os jogadores do Corinthians, durante partida contra o Flamengo, válida pela trigésima segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2015.

Prestes a sagrar-se campeão brasileiro no ano de 2015, o Corinthians mostrou autoridade em quase todo o campeonato. Desde o início da temporada montou uma equipe preparada para grandes conquistas. Nos meses iniciais do ano chegou a ser comparado com os melhores times europeus, tamanha a superioridade dos comandados de Tite na Copa Libertadores e no Campeonato Paulista no início das competições. O clube paulista investiu forte. O elenco conta com jogadores como Renato Augusto, Jadson, Elias e Vagner Love, renomados e caros para os padrões brasileiros. É um justo campeão, ainda que tenha sido beneficiado pela arbitragem em algumas ocasiões do campeonato. Mas não deve ser esquecido uma importante diferença em relação aos demais clubes do campeonato: o poderio financeiro.

Com a negociação individual das cotas de televisão ocorrida em 2011 o clube paulista subiu de patamar. Logo no primeiro ano, saltou de cerca de R$ 20 milhões de reais anuais para R$ 110 milhões em mesmo período. Junto com o Flamengo, foi o clube que mais dinheiro recebeu e maior aumento teve na renegociação dos acordos televisivos. À época, dirigentes defensores do atual acordo vigente alegavam que seria um passo importante para o enriquecimento do futebol brasileiro. Por um lado é verdade. Todos clubes passaram a receber valores muito maiores que até então: por exemplo,  Grêmio, Inter, Atlético Mineiro e Cruzeiro saltaram de menos de R$ 20 milhões ao ano para R$ 45 milhões;  Fluminense, Botafogo e Vasco, que recebiam em torno de R$ 20 milhões ao ano, passaram a receber R$ 44 milhões, R$ 43 milhões e R$ 60 milhões anuais, respectivamente. Faltou visão de longo prazo aos dirigentes brasileiros. Quando todos aumentam de patamar, os valores inflacionam – e se os valores inflacionam, o poder de compra de quem ganha mais se mantém maior. Foi o que aconteceu no cenário do futebol brasileiro.

Da assinatura das novas cotas de contrato até hoje, o Corinthians venceu uma Copa Libertadores, um Mundial de Clubes, uma Recopa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro vindouro. São quatro grandes títulos em quatro anos. É muita coisa. No mesmo período, o clube teve cacife para pagar R$ 40 milhões na contratação de Alexandre Pato, mais de R$ 10 milhões para trazer Elias e repatriou Vagner Love do milionário futebol chinês e Cristian do futebol turco – só em salários, Love ganha quase 9 milhões de reais anuais e Cristian mais de R$ 400 mil mensais. No zagueiro Gil, foram gastos 9.5 milhões de reais. Por Renato Augusto, os paulistas pagaram 10 milhões de reais em 2012. Na mesma época trouxeram Paolo Guerrero, o herói do Mundial, por 8 milhões de reais. A reforma do Centro de Treinamentos saiu no mesmo período. Tudo em um espaço de menos de quatro anos, em que o clube ainda precisa pagar parcelas de seu novo estádio. Qual equipe no Brasil pode competir com essa capacidade de investimento?

O Corinthians campeão brasileiro de 2015 tem elenco maior e mais qualificado que o de seus adversários e fez por merecer a campanha do título. Seus méritos, no entanto, não são apenas frutos da capacidade de seus dirigentes e equipe profissional. Ainda que simplesmente ter o dinheiro à disposição não seja o suficiente, é óbvio que com reforço de caixa as coisas se tornam mais fáceis. A campanha excepcional acende o sinal amarelo no futebol brasileiro. Os primeiros anos das novas cotas de televisão já comprovam o caminho da chamada “espanholização” do futebol no país.No ano que vem, os valores das cotas de televisão serão ainda mais discrepantes. O histórico equilíbrio técnico do Campeonato Brasileiro ruma à extinção.

Anúncios

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Grêmio, Santos e Atlético-MG abrem guerra contra cotas de TV | PERSPECTIVA ONLINE - 19 de novembro de 2015

  2. Pingback: A lição que vem da Premier League | PERSPECTIVA ONLINE - 8 de fevereiro de 2016

  3. Pingback: Negociação individual dos direitos de TV persiste | PERSPECTIVA ONLINE - 24 de fevereiro de 2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,312,449 visitas
%d blogueiros gostam disto: