Anúncios
Esportes

Corinthians, Cerro Porteño, Cobresal e Independiente Santa Fé: o grupo 8 da Libertadores 2016

VEJA TAMBÉM:

O Guia da Copa Libertadores de 2016

12722445_938637652887237_1104768155_o

Confira também:

GRUPO 1: River Plate, São Paulo, The Strongest e Trujillanos: o Grupo 1 da Libertadores 2016

GRUPO 2: Nacional, Palmeiras, Rosario Central e River Plate-URU: o grupo 2 da Libertadores 2016

GRUPO 3: Boca Juniors, Racing, Deportivo Cali e Bolivar: o Grupo 3, da Libertadores 2016

GRUPO 4: Peñarol, Atlético Nacional, Sporting Cristal e Huracán: o Grupo 4 da Libertadores 2016

GRUPO 5: Atlético Mineiro, Colo-Colo, Melgar e Independiente Del Valle: o grupo 5 da Libertadores 2016

GRUPO 6: San Lorenzo, Grêmio, LDU e Toluca: o grupo 6 da Libertadores 2016

GRUPO 7: Olimpia, Deportivo Táchira, Emelec e Pumas: o grupo 7 da Libertadores 2016

GRUPO 8: Corinthians, Cerro Porteño, Cobresal e Independiente Santa Fé: o grupo 8 da Libertadores 2016

12443879_938897072861295_1104622421_o

O Grupo 8 da Libertadores traz o atual campeão brasileiro como principal força e favorito a uma das vagas e até mesmo ao título: o Corinthians. Ainda que tenha sofrido um grande desmanche após a conquista do sexto campeonato brasileiro, a equipe paulista é a equipe mais forte do grupo, que também conta com o chileno Cobresal, o atual campeão da Copa Sul-Americana, Independiente Sante Fé, da Colômbia, e o tradicional Cerro Porteño, do Paraguai.

CORINTHIANS – BRASIL

Mais poderoso clube brasileiro dos últimos anos, o Corinthians chega à sua 13ª participação em Copa Libertadores já acostumado a jogar a competição. Com um sistema de jogo bastante trabalhado por Tite, a equipe venceu os traumas antigos de participações em Libertadores e chega ao torneio cacifada pelo título brasileiro (que a qualificou para a competição continental).

O Corinthians foi campeão invicto da Libertadores no ano de 2012. Apesar de ser o atual campeão brasileiro, o Corinthians não é o mesmo time que conquistou a taça da liga nacional brasileira dois meses atrás. 6 jogadores titulares foram negociados e 10 foram contratados, criando mais um desafio para Tite, especialista em montar e remontar elencos.

Localizada na Zona Leste de São Paulo, a Arena Corinthians é a nova e moderna casa do clube desde 2014, e tem capacidade para 45 mil torcedores.

622_e8b09760-d616-3238-8fee-5e456ab2abdb

Arena Corinthians, em São Paulo

 

O time-base é: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Guilherme Arana; Bruno Henrique, Elias , Giovanni Augusto, Rodriguinho , e Lucca; André

No gol, Cássio, herói na Libertadores e no Mundial de 2012 segue titular absoluto. O sistema defensivo mantém sua solidez, liderados pelo zagueiro Felipe. O meio-campo corinthiano, principal elemento da equipe campeã nacional, foi modificado: saíram Ralf, Renato Augusto e Jadson e entraram Giovanni Augusto, Marlone e Rodriguinho. Na frente, o centroavante André foi contratado para manter a figura do camisa 9 desejado pelo treinador Tite.

COBRESAL – CHILE

Do deserto no altiplano chileno surge o azarão do grupo: o Cobresal, criado em 1979, é o integrante menos badalado da chave 8 da Libertadores da América. O clube vive uma situação inusitada: a cidade de Cobresal vive da exploração do minério – o cobre – da região. Situada em El Salvador, na região do Deserto do Atacama chileno, a expectativa é de que em 5 anos as reservas se esgotem e, com elas, a principal fonte de renda do local. Clube e cidade poderão não existir mais a partir de 2021.

Classificou-se para a Libertadores tendo sida campeão do torneio clausura 2014/2015.

A riqueza trazida pelo minério ocasionou uma situação inusitada. O estádio aonde joga o clube, o “Estádio El Cobre” tem capacidade para 21 mil pessoas enquanto a população fixa do município é inferior a 8 mil habitantes.

el-salvador-chile-640x480-atacama-pictures-soy-loco-por-ti-ok

Estádio “El Cobre”, abaixo do centro da foto, em meio ao deserto do Atacama na região de El Salvador, no Chile

As condições climáticas da cidade assustam. Localizada a 2400 metros de altitude e situada em meio ao deserto, ocasiona dificuldades de fôlego aos adversários do clube.

O time-base do Cobresal é:  Eduardo Lobos; Diego Silva, Alexis Salazar, Flavio Rojas, Alejandro López; Rodrigo Ureña, Víctor Sarabia, Johan Fuentes, Pablo González; Ever Cantero e Javier Grbec

O atacante Ever Cantero é o destaque da equipe.

CERRO PORTEÑO – PARAGUAI

Figurante clássico em Copa Libertadores, o Cerro Porteño chega à sua 38ª participação na competição sem nunca ter conquistado um título do torneio. A equipe atingiu por 6 vezes a fase semifinal, jamais avançando rumo à decisão. É o grande desafio do “Ciclón” paraguaio: chegar até a decisão e conquistar o tão sonhado título. Classificou-se à competição tendo sido campeã com maior pontuação na soma dos dois turnos do campeonato paraguaio.

O Cerro joga suas partidas em dois estádios: o General Pablo Rojas para os jogos menores (ainda que esteja em processo de ampliação para 37 mil pessoas) e o conhecido Defensores del Chaco, de Assunção (cidade do clube) para as grandes partidas. O famoso estádio paraguaio tem capacidade para 43 mil pessoas.

En-el-Defensores-del-Chaco-se-pueden-adquirir-entradas-para-el-lance-Paraguay-Argentina-shaune-Fraser-campeon-panamericano-natacion

Defensores del Chaco, em Assunção

O time-base é:  Rodolfo Rodríguez; Carlos Bonet, Bruno Valdez, Víctor Hugo Marecos, Junior Alonso; David Mendieta, Jonathan Santana, Rodrigo Rojas, M. Estigarribia; Jonathan Fabbro e José Ortigoza

Recém contratado, Marcelo Estigarribia é o grande nome da equipe, após carreira no futebol europeu. O jogador atuou na Copa do Mundo de 2010, aonde marcou um gol. O atacante Ortigoza é outro nome importante da equipe, com passagens por Palmeiras e Cruzeiro. Completando o ataque, o experiente Fabbro traz técnica e finalização à equipe.

INDEPENDIENTE SANTA FÉ – COLÔMBIA

Impulsionado pelo recente título da Copa Sulamericana de 2015 – o primeiro da história da Colômbia – o Independiente Santa Fé chega à Libertadores após superar o Oriente Petrolero na fase prévia da competição. Os colombianos querem agora o maior torneio do continente. O clube já chegou duas vezes às semifinais.

O estádio aonde jogo o Santa Fé fica em Bogotá, mesma cidade do clube. O “El Campin”, com capacidade para 37 mil pessoas, costuma ter suas dependência cheias nos jogos da equipe. A altitude de Bogotá é uma aliada do Independiente Santa Fé. A cidade fica 2650 metros acima do nível do mar.

Bogotá - Panorámicas-

Estádio El Campin, em Bogotá

 

O time-base é: Robinson Zapata; Sergio Otálvaro, Yerry Mina, William Tesillo, Leyvin Balanta; Yeison Gordillo, Baldomero Perlaza, Omar Perez, Luis Manuel Seijas; Jonathan Gómez e Carlos Ibargüen.

O time manteve a espinha dorsal campeã da Copa Sulamericana do último ano. Os destaques são o meia Luís Seijas e o experiente meia Omar Pérez. O atacante Wilson Morelo também promete marcar presença nas escalações da equipe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

http://www.rainhadasnoivas.com.br/

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#workinprogress #watercolor Uma brincadeira #watercolor Rabiscos #sketch #draw #wip #watercolor #art #workinprogress #Sketch #draw #art Uns riscos. #skech #quicksketch

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,244,069 visitas
%d blogueiros gostam disto: