Anúncios
Esportes

Decisão da FIFA muda as regras aprovando o replay. Será possível?

2016-03-05t151941z_1207606039_lr1ec3516kig0_rtrmadp_3_soccer-laws_1

Em decisão histórica anunciada pelo recém eleito presidente da FIFA, o suíço Gianni Infantino, a entidade máxima do futebol anunciou que irá utilizar-se de recursos eletrônicos para corrigir eventuais dúvidas em lances polêmicos das partidas de futebol. A decisão atende a anseios antigos de torcedores, comentaristas e demais aficionados no esporte. Além da possibilidade de observação de replays, outras mudanças foram promovidas: o jogador não precisará mais rolar a bola para frente na saída de jogo, e o atleta que se contundir após sofrer infração de um adversário punido com cartão (amarelo ou vermelho) poderá ser atendido em campo para não deixar o seu time com um jogador a menos durante o jogo.

As mudanças são polêmicas. Se, por um lado, a possibilidade do uso das imagens permite corrigir erros irreparáveis de arbitragem, por outro pode acarretar um abuso do aproveitamento da tecnologia tornando intermináveis as partidas de futebol. Por lances polêmicos, serão compreendidas quatro possibilidades: para determinar se um gol foi marcado, casos de expulsões, assinalar pênaltis e para identificar um determinado jogador. Um assistente, com acesso direto aos vídeos, dará suporte ao árbitro dentro de campo.

Uma possibilidade bastante razoável para evitar o problema é adotar a regra utilizada no tênis: cada adversário tem direito a “desafiar” a marcação da arbitragem em número pré-determinado por partida.

Mais: em diversos campeonatos, especialmente os sul-americanos, os televisionamentos dos jogos recebem cobertura de acordo com a exposição midiática da partida – uma partida entre Flamengo x Corinthians recebe um número muito maior de câmeras do que Botafogo-SP x Mirassol, por exemplo. Como ficará a distribuição de imagens? O regulamento da FIFA não distingue, como fez na Copa do Mundo com a câmera da linha do gol, o uso da tecnologia de acordo com a singularidade da competição.

O uso da tecnologia é desejável e atende aos pedidos da comunidade esportiva mundial. O presidente da FIFA anunciou que as mudanças são “só o começo de um debate, e não o encerramento”. Ainda bem. Diferentemente de outros esportes, o futebol apresenta peculiaridades que dificultam a adoção de certas inovações em larga escala sem um preparo adequado – ainda mais se os custos ficarem a cargos dos clubes.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,312,683 visitas
%d blogueiros gostam disto: