Anúncios
Agenda cultural

“Universos Paralelos”: reflexões sobre uma visita

12648095_1169603519719869_748221516_n

Na última sexta-feira, dia 8, fui ao Centro Universitário La Salle para acompanhar o ciclo de palestras Universos Paralelos, dedicado ao uso das HQs como instrumento pedagógico. Após passar algumas horas ao lado de artistas, acadêmicos, profissionais de todas as áreas e curiosos de todas as procedências, não pude deixar de lembrar do prefácio de Edward Said a “Palestina – Na Faixa de Gaza”, de Joe Sacco. Ali, o grande crítico literário palestino observa que as HQs

“(…) parecem adquirir vida própria, com personagens, enredos, situações e expressões recorrentes que transformam seus leitores, quer estejam no Egito, na Índia ou no Canadá, em uma espécie de clube no qual todos os membros conhecem e partilham uma série de suposições e uma linguagem em comum”. 

Foi exatamente o que eu observei ao atravessar as proximidades do Salão de Atos do La Salle, onde o evento foi realizado: um grupo que partilhava uma linguagem em comum. E uma linguagem que, ousadamente, corajosamente, quer buscar um espaço dentro do mundo da Educação. Não é tarefa fácil, e o próprio título do evento o demonstra: as HQs e o ensino são universos paralelos, que, por serem paralelos, como as retas que estudamos nas aulas de matemática no colégio, jamais se encontram: correm lado a lado, cada uma seu solitário e silencioso caminho.

Na palestra de abertura, comandada pelos professores Renato Machado, do próprio La Salle, e Gelson Weschenfelder, do Complexo de Ensino Superior de Cachoeirinha (CESUCA), falou-se desse enfrentamento de preconceitos. Como, levar as HQs para a sala de aula? O estranhamento é evidente: há um lugar para as HQs no imaginário da maioria das pessoas, e este lugar fica bem longe de toda maneira “séria” de educar uma pessoa. Tanto Machado quanto Weschenfelder falaram extensamente sobre as dificuldades enfrentadas ao propor o contrário, inclusive dentro do mundo acadêmico, que ambos frequentam e conhecem. O recado dos dois era claro: é preciso atravessar os limites que foram colocados para a arte sequencial. E este parece ter sido o elemento, por assim dizer, fundante deste evento que se estendeu por dois dias seguidos, em três turnos, das oito da manhã às oito da noite, com palestras de quadrinistas consagrados, exposições e oficinas.

Não parece coincidência que eu tenha lembrado justamente deste trecho, deste prefácio, desta obra: afinal, seu autor é Edward Said, homem com trajetória marcada pelo atravessar de limites e de cercamentos mentais e físicos, a ponto de sua autobiografia intitular-se “Out of Place” (“Fora de lugar”). Limites que a obra de Joe Sacco também atravessou, ao propor um livro-reportagem, no formato de quadrinhos, sobre aquela tristemente famosa região do mundo, contrariando, segundo o próprio Sacco, velhos e arraigados preconceitos sobre a arte sequencial.

Sacco e Said são dois casos de sucesso: cada um, a seu modo, atravessou limites estabelecidos. E, hoje, terça-feira, podemos dizer que esta primeira edição de “Universos Paralelos” é, também, um caso de sucesso. Saí dos portões do La Salle com a firme convicção de que mais um limite havia sido atravessado.

 

 

 

Anúncios

Discussão

Um comentário sobre ““Universos Paralelos”: reflexões sobre uma visita

  1. Bom saber.

    Curtir

    Publicado por Diego Carlos | 6 de julho de 2016, 10:25

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,313,190 visitas
%d blogueiros gostam disto: