Anúncios
Mundo, Política

O pensamento de Boris Johnson

Boris Johnson wears a traditional headdress during a visit to the Shree Swaminarayan Mandir, a major new Hindu temple being built in Kingsbury on May 28, 2014 in London, England. (Photo by Rob Stothard/Getty Images)

“Look at me!”

O ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, do Partido Conservador, acaba de ser escolhido como novo secretário de relações exteriores da Grã-Bretanha.

Não é uma função qualquer: será o primeiro a ocupar a pasta após o Brexit e a renúncia do primeiro-ministro David Cameron. Seria, portanto, de se esperar que o novo secretário fosse alguém com qualidade condizentes com o cargo. E uma destas qualidades seria, em princípio, a capacidade de se relacionar com outros povos – até para fazer valer os interesses britânicos de maneira mais inteligente.

Johnson é, sem dúvida, um homem com qualidades. Uma delas é a da escrita: admirador de Churchill, é autor de uma biografia sobre o ex-primeiro ministro. Alguns especialistas, como o historiador Richard Langworth, criticaram a obra de Johnson. Mas fizeram ressalvas quanto ao homem: Johnson, segundo Langsworth,  “é um cavalheiro adorável que fala o que pensa”.

Se ele fala o que pensa, sabemos bem o que esperar dele: basta analisarmos as suas declarações, em especial aquelas que envolvem relacionamentos com outros países. Primeiro, com um aliado próximo, os EUA: disse que presidente Barack Obama sente um ódio ancestral pela Grã-Bretanha por ser “metade queniano”. Quanto a Hillary Clinton, candidata à presidência pelos Democratas, disse que ela possui a aparência de uma “enfermeira sádica”.

Dentro de casa – isto é, a Inglaterra – Johnson insinuou que o auxilio da prefeitura de Londres à comemoração anual do Dia de São Patrício, tradicional festa da comunidade irlandesa, era um gasto inútil para o Sinn Fein celebrar. O Sinn Fein, para quem não sabe, é o partido da ilha que defende a separação da Irlanda do Norte do Reino Unido e a incorporação à República da Irlanda.

Em outra ocasião, Johnson exercitou suas qualidades artísticas escrevendo um poema ao presidente da Turquia, Recep Erdogan. O poema – que não reproduziremos aqui – sugere que o sr. Erdogan tinha atração sexual por cabritos. Novamente, não teve receio de falar o que pensava.

Já sabe se, portanto, o que Johnson pensa sobre os outros. Já se sabe o que esperar dele. E esta é uma qualidade nada desprezível em um homem público.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,313,190 visitas
%d blogueiros gostam disto: