Anúncios
Esportes

A final “Merconorte” da Libertadores 2016

A Copa Libertadores da América mais valorizada dos últimos anos reservou para a final um dos duelos mais improváveis possíveis. Colombianos e equatorianos decidirão o grande campeão continental de 2016, na primeira vez em 25 anos que a grande final não tem a participação de Brasil ou Argentina – em 1991, o Colo-Colo sagrou-se campeão frente ao Olimpia, do Paraguai, no único título chileno da história. O tradicional Atletico Nacional, de Medellín, enfrentará o emergente Independiente Del Valle, do Equador pela glória da Copa.

CnX6m5uWIAIspGX

A participação dos colombianos na final não é exatamente uma surpresa. O clube foi campeão na edição de 1989, título muito contestado por torcedores locais e de países vizinhos por suposta influência do narcotráfico no financiamento da equipe campeã – o Cartel de Medellín, liderado por Pablo Escobar, teria agido nos bastidores -, e vice-campeão em 1995. O Atlético Nacional é também a melhor equipe da competição na edição 2016. É comum na Copa Libertadores da América uma equipe despontar como sensação da primeira fase e ser eliminada logo na seqüência do mata-mata – não foi o caso do Atletico Nacional. Os colombianos despacharam na fase eliminatória o organizado Huracán, o forte Rosario Central e o poderoso São Paulo Futebol Clube. O quarteto ofensivo formado por Macnelly Torres, Berrío, Marlos Moreno e Borja encaixou perfeitamente no sistema de jogo do técnico Reinaldo Rueda.

Do outro lado, os desafiantes. O surpreendente Independiente Del Valle, do Equador, era um dos azarões em um grupo que reunia Atlético Mineiro e Colo-Colo. Venceu o Atlético Mineiro em sua casa, classificou-se às oitavas e eliminou no caminho nada mais, nada menos do que dois dos maiores clubes do continente: o atual campeão River Plate, nas oitavas-de-final, e o hexacampeão Boca Juniors, com acachapante vitória por 3 x 2 na mítica La Bombonera. O sucesso da equipe se deve, principalmente, a três jogadores de destaque: o goleiro Daniel Azcona, de atuação monumental em Nuñez, contra o River Plate, e os ofensivos Julio Angulo e Junior Sornoza. O Independiente Del Valle joga rápido e mata nos contra-ataques.

Nos 180 minutos da final, os primeiros 90 serão jogados no Equador, no Estádio Casablanca, da LDU, em Quito. A partida final será no clássico Atanasio Girardot, em Medellín. O grande favorito para o confronto é o Atlético Nacional, pela campanha e futebol apresentados. Mas quem se arrisca a apostar contra o Independiente Del Valle, uma equipe capaz de eliminar os dois gigantes de Buenos Aires? A final “Merconorte” 2016 reservará ao campeão a glória e a vaga ao Mundial de Clubes, aonde o poderoso Real Madrid desponta como favorito. Aos entusiastas do futebol, programação imperdível nas noites do dia 20 e 27 de julho.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios

Apoio

INSTAGRAM DA ARTISTA YASSMINE PITOL

#watercolor #art #draw Brothers 💙 Greta é fã de "...E o vento levou" #gonewiththewind #cats #art 💙 Um processo (MUITO) demorado #oilpaint #art #arts #draw

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,312,683 visitas
%d blogueiros gostam disto: