Esportes

A incompetência do Grêmio em vender ingressos justifica as baixas médias de público

O relato é real.

O Grêmio convoca a torcida para encher o estádio na partida contra o Palmeiras, válida pela Copa do Brasil. Eu, na condição de Sócio, decido comparecer e ir com meus familiares no setor das Cadeiras Gramado, pagando ingresso para todos e gerando renda ao estádio. As Cadeiras Gramado ficam no primeiro anel do estádio e tem assentos numerados.

Ao chegar nas ridículas bilheterias em formato de containers do moderno estádio, a resposta:
– Desculpe, não vendemos ingressos lado-a-lado aqui. Tu terás que comprar separadamente e torcer para que o sistema coloque próximo um ao outro. Não podemos vender assim.

O fato ocorreu na segunda-feira, dia 26 de setembro, dois dias antes do jogo contra o Palmeiras. As bilheterias estavam absolutamente vazias, bem como todo o estádio e sua esplanada.

Aleguei que, se eu não posso garantir a meus familiares que sentarei junto a eles durante o jogo, não iria comprar os ingressos. A vendedora apresentou solução estranha:
– Vocês podem comprar separados. Depois, lá dentro, sempre tem espaço vazio. Aí é só procurarem lugares próximos que ninguém sentou e se acomodarem por lá.

Ou seja: o Grêmio conta com a casa vazia em seus jogos. A incompetência para vender ingressos é uma política do clube. No lugar de adaptar o sistema a permitir a comercialização de bilhetes lado-a-lado, o Grêmio se vale de seus números pífios de ocupação do estádio para convencer o torcedor a adotar o sistema de ingressos sorteados em um setor aonde as cadeiras são numeradas.

As provas da incompetência do clube para gerir o estádio são claras. Em um duelo de quartas-de-final da Copa do Brasil, único torneio com chance de título, contra o Palmeiras, o Grêmio aposta em 30 mil pessoas no estádio. 30 mil pessoas. A Arena do Grêmio originalmente tem capacidade para 60 mil pessoas. Hoje, com restrições, cabem 55 mil espectadores. O Grêmio em um duelo de mata-mata deste tamanho aposta em ocupação pouco superior a 50% do estádio. Não é de se surpreender: o clube se recusa a permitir que uma família com 4 pessoas adquira ingressos para assistirem juntos ao jogo.

Como Sócio do clube, protocolei reclamação junto à Central de Atendimento ao Torcedor. No atendimento, fui informado: “- Essa é uma das reclamações mais recorrentes dos torcedores para nós“. Se é, por que ainda não foi resolvido? A incompetência na comercialização de ingressos é um grave obstáculo para a ocupação do estádio. Realizei o protocolo na segunda-feira, dia 26 de setembro, e até agora não obtive resposta. O Grêmio não se interessa em vender os ingressos para a partida.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Apoio

http://www.rainhadasnoivas.com.br/

Curta o Perspectiva no Facebook

Mais recentes

Estatísticas do blog

  • 2,116,638 visitas
%d blogueiros gostam disto: