Literatura, Livros

200 anos de Charles Baudelaire

No último dia 9, lembramos os 200 anos de nascimento de Charles Baudelaire, o patrono dos passantes, dos andarilhos, dos que vagam sem rumo pelas ruas das grandes metrópoles.  

Lembramos, também, o homem que cunhou o termo “modernidade” –  “A modernidade é o transitório, o efêmero, o contingente, é a metade da arte, sendo a outra metade o eterno e o imutável”.

 

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Estatísticas do blog

  • 4.783.571 visitas
%d blogueiros gostam disto: