Arquivos

Artigos

Esta categoria contém 11 posts

A Londres de Clarissa Dalloway

Os dias de junho são agradáveis em Londres. Excetuando pontuais ondas de calor mais forte, o verão naquelas latitudes jamais castiga as pessoas da maneira como nós, da parte subtropical do mundo, estamos acostumados. Nesses dias, é possível acordar com manhãs frescas, bem temperadas pelos ventos que sopram do Tâmisa e encontram os apressados londrinos … Continuar lendo

Tolstoi e Proudhon

A Rue du Conseil situa-se na zona sul de Bruxelas, capital da Bélgica. No começo do século XIX, a região foi um reduto de artistas, intelectuais e exilados políticos. Um deles foi o filósofo anarquista Pierre Joseph Proudhon. Perseguido em sua França natal, ocupou o número 8 da rua entre 1858 e 1864. Naquele número, … Continuar lendo

O Homem diante da peste:  um capítulo de “Os Noivos”, de Alessandro Manzoni

“A peste, que o tribunal sanitário se empenhara em manter à distância, entrara, com as hordas imperiais, para invadir e despovoar não só o território milanês, como parte da Itália” (…) “Em fins de março, a enfermidade já assumira caráter epidêmico, em todos os bairros da cidade; generalizavam-se os males súbitos, com toda a sucessão … Continuar lendo

Oswald de Andrade e o “homem cordial”

Oswald de Andrade passou a segunda metade dos anos 40 dedicado ao estudo. O desligamento do Partido Comunista Brasileiro, ocorrido em 1945, e o desapontamento com os rumos do mundo pós-guerra levaram-no a rever posicionamentos: segundo o filósofo Benedito Nunes, Oswald esperava o “ocaso dos imperialismos, das ditaduras e da moral burguesa” – o que, como se sabe, … Continuar lendo

O homem que parou o tempo

O filósofo esloveno Slavoj Zizek foi convidado pela rede de televisão Russia TV para fazer um comentário sobre a trajetória de Fidel Castro no dia de sua morte, 25 de novembro de 2016. Todos esperavam um discurso laudatório: trata-se, afinal, de Slavoj Zizek, um dos maiores nomes do pensamento de esquerda de hoje, autor de … Continuar lendo

Descaso na Zona Sul de Porto Alegre

Era uma tarde de sexta-feira, 19 de junho. Fazia sol e frio o que satisfazia minha exigência para um dia ser considerado agradável. A Zona Sul de Porto Alegre foi o destino escolhido para pequeno passeio  após visita ao Foro Central da capital. Para quem não sabe, a Zona Sul porto-alegrense sempre foi considerado um … Continuar lendo

Um socialista na Casa Branca?

“Este país não pertence apenas a um grupinho de bilionários”.  Gore Vidal dizia que os Estados Unidos têm um só partido, o Partido da Propriedade, com duas alas à direita: a republicana – mais estúpida, mais rígida, mais cegamente devota do capitalismo liberal – e a democrata – mais “bonitinha”, um pouco mais corrupta e … Continuar lendo

Entre o sertão e a biblioteca

Talvez nenhum autor brasileiro tenha trabalhado tanto para escrever uma obra atemporal como Guimarães Rosa. Não que outros grandes nomes da nossa literatura trabalhassem a fundo perdido, sem quererem que sua obra se perpetuasse. Ao contrário: pretensão nunca faltou entre eles. A diferença entre eles e Guimarães Rosa é a intenção. É como se escrevessem … Continuar lendo

A derrota dos melhores

O poema “The Second Coming” – “A Segunda Vinda” – do irlandês William Butler Yeats é uma obra-prima da poesia moderna e uma das maiores peças literárias de língua inglesa em todos os tempos. Cheio do simbolismo muito particular à poesia do próprio Yeats, um estudioso de ocultismo e mitologias orientais (e, não obstante tudo … Continuar lendo

A Vigésima-Quinta Hora, de Virgil Gheorgiu

Pouco se sabe da Romênia no Ocidente, e quase nada no Brasil. A etimologia nos remete a uma origem latina presente no radical “Rom”, o mesmo de “Roma”, “romanos” e “romance”. Abrimos um livro de história e descobrimos que, de fato, os romanos lá estiveram, primeiro sob as ordens de sua Roma natal, do ano … Continuar lendo

Arabi Rodrigues, poeta do pampa

Otto Maria Carpeaux dizia que a cultura popular era algo importante demais para ficar nas mãos dos intelectuais. Essa bela amostra do refinado senso de humor do historiador austro-brasileiro é um libelo contra a intromissão de certas teorias que tentam – ou tentavam, porque andam em desuso – explicar as coisas do povo dentro de linhas evolutivas e … Continuar lendo

Estatísticas do blog

  • 4.849.682 visitas