Arquivos

Livros

Esta categoria contém 76 posts

Thiago de Mello (1926 – 2022)

Artigo I. Fica decretado que agora vale a verdade. que agora vale a vida, e que de mãos dadas, trabalharemos todos pela vida verdadeira. Artigo II. Fica decretado que todos os dias da semana, inclusive as terças-feiras mais cinzentas, têm direito a converter-se em manhãs de domingo. Artigo III. Fica decretado que, a partir deste … Continuar lendo

O Natal de Tintin

Patrícia Melo e a literatura

  O porquê da literatura Há várias razões pelas quais devemos nos dedicar à literatura. Primeiro, porque ela é sempre uma hipótese. Hipótese de uma vida. É uma maneira de você vivenciar uma vida diferente da sua. De ter uma experiência diferente e aprender. A maneira mais fácil de ver a importância da literatura na … Continuar lendo

Duelo literário em Londres: para escoceses, Shakespeare é um “shite Rabbie Burns”

O clássico Escócia x Inglaterra desta última sexta-feira terminou em 0 x 0. O jogo válido pela Eurocopa teve com apresentação aguerrida dos escoceses e uma atuação abaixo do esperado por parte dos ingleses, que não souberam usar a vantagem de jogar em Wembley a seu favor. A disputa anglo-escocesa nas ruas de Londres teve … Continuar lendo

Resumo e análise de “Mensagem”, de Fernando Pessoa

O momento “Mensagem”, de Fernando Pessoa, foi publicado no dia 1 de dezembro de 1934. A data comemora a Restauração da Independência do trono português e o fim da União Ibérica, que colocou os reinos de Portugal e Espanha sob o mesmo monarca. A escolha de Fernando Pessoa não parece ter sido gratuita: o livro … Continuar lendo

Resumo e análise de “Poemas escolhidos”, de Florbela Espanca

1 – O momento Na virada do século XIX para o XX, Portugal é um país em busca de reconstrução. O país passara os últimos oitenta anos tentando refazer-se da perda territorial do Brasil, fonte inesgotável de recursos para a Coroa, para inserir-se no capitalismo europeu moderno, cuja evolução não acompanhara. Para piorar as coisas, … Continuar lendo

Marguerite Yourcenar (1903-1987)

  No dia 8 de junho de 1903 – há 118 anos, portanto – vinha ao mundo a escrita francesa Marguerite Yourcenar. Batizada como Marguerite Cleenewerck de Crayencour, foi uma criança excepcional: lia Jean Racine com oito anos de idade, e seu pai ensinou-lhe o latim aos oito anos e grego aos doze. Sua obra mais conhecida … Continuar lendo

80 anos de José Guilherme Merquior

No dia 22 de abril de 1941, em meio à Segunda Guerra Mundial, vinha ao mundo José Guilherme Merquior. Veio para um mundo em oposição – um mundo onde se opunham ideologias, sistemas políticos, visões de mundo, interpretações e utopias. Um mundo de confrontos. Confrontos que não se esgotaram com o fim da Grande Guerra: … Continuar lendo

200 anos de Charles Baudelaire

No último dia 9, lembramos os 200 anos de nascimento de Charles Baudelaire, o patrono dos passantes, dos andarilhos, dos que vagam sem rumo pelas ruas das grandes metrópoles.   Lembramos, também, o homem que cunhou o termo “modernidade” –  “A modernidade é o transitório, o efêmero, o contingente, é a metade da arte, sendo a outra … Continuar lendo

A Covid-19 levou Alfredo Bosi

A Covid põe-nos à prova mais uma vez: nessa manhã de 7 de abril, o vírus levou o grande Alfredo Bosi. Nascido em São Paulo, em 1936,  Bosi era membro da Academia Brasileira de Letras. Foi professor da USP durante décadas e presidente do Instituto de Estudos Avançados daquela instituição. Viveu na Itália, onde estudou … Continuar lendo

Aniversário de León Tolstoi

Hoje, lembramos os 192 anos do nascimento de Leon Nikoláievich Tolstói. Nascido em 1828, em uma família aristocrática, Tolstói é conhecido pelos romances Guerra e Paz (1869) e Anna Karenina (1877). Alcançou aclamação literária ainda jovem, primeiramente com sua trilogia semi-autobiográfica, Infância, Adolescência e Juventude (1852-1856) e por suas Crônicas de Sebastopol (1855), obra que … Continuar lendo

7 anos sem Seamus Heaney

No dia 30 de agosto de 2013 – há sete anos, portanto – perdíamos Seamus Heaney. Heaney nasceu em 1939, na Irlanda do Norte. Conhecer a Irlanda do Norte é essencial para quem quer conhecer a obra de Heaney, profundamente assentada naquele país dividido. Fruto do colonialismo inglês, a divisão política entre o sul majoritariamente … Continuar lendo

O mapa-múndi da literatura

PUBLICIDADE   Qual o escritor mais representativo da França? Seria, talvez, Baudelaire? Rimbaud? Camus? E o da Itália? Será Dante? Da Inglaterra, ficaríamos com Shakespeare, Milton ou Spenser? E da Alemanha, preferiremos Goethe, Schiller ou Thomas Mann? Sempre será difícil escolher um só mestre da literatura para representar um país. Os nomes mudam de pessoa … Continuar lendo

A Fonte do Livro Aberto, na distante Budapeste

A distância entre Brasília e Budapeste, capital da Hungria, é de aproximadamente dez mil quilômetros. Para termos noção dela, basta dizer que é mais do que o dobro do caminho a percorrer entre o Oiapoque e o Chuí, nossos pontos extremos. Ir e vir do Brasil para a Hungria é, portanto, tarefa árdua – que, … Continuar lendo

Kafka, segundo Jorge Luis Borges

Um sonho eterno – Transcrição dos comentários gravados do narrador e poeta argentino Jorge Luis Borges (2 de julho de 1983) Minha primeira lembrança de Kafka é do ano de 1916, quando decidi aprender o idioma alemão. Antes, tinha tentado estudar russo, mas fracassei. O alemão acabou sendo muito mais simples e a tarefa foi gratificante. Tinha … Continuar lendo

Fintan O’Toole sobre orgulho nacional e vergonha nacional

  O jornalista, ensaísta e dramaturgo irlandês Fintan O’Toole é uma das figuras mais influentes do debate público em seu país. Ex-diretor do “Irish Times”, escreve com frequência na imprensa irlandesa, em vários jornais ingleses e no “New York Review of Books”. Em seu país, seus detratores frequentemente o acusam de ser um um west … Continuar lendo

O Mateador – poema de Arabi Rodrigues

O quadro “Mateando”,  da artista Yassmine Uequed Pitol, inspirou uma belíssima pajada do poeta  gaúcho Arabi Rodrigues. Vale a pena lê-la:    Um mate, feitio caseiro tem sabor de pampa largo e a consciência do encargo de cuidar do pago inteiro. -Quem ceva, sorve o primeiro à frente dos convidados. O ritual dos desgarrados, possui … Continuar lendo

Carlos Ruiz Zafón (1964-2020)

“Cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreveu e a alma dos que o leram, que viveram e sonharam com ele.” – Carlos Ruiz Zafón A literatura espanhola perdeu hoje o escritor catalão Carlos Ruiz Zafón. Nascido em Barcelona, em 1964, Zafón foi um dos maiores best-sellers das … Continuar lendo

Vargas Llosa entrevista Borges

Original publicado no jornal El País.    Se precisasse nomear um escritor de língua espanhola de nosso tempo cuja obra irá perdurar, deixará uma marca profunda na literatura, citaria esse poeta, contista e ensaísta argentino que emprestou seu sobrenome a Graciela Borges, Jorge Luis Borges. O punhado de livros que escreveu, livros sempre breves, perfeitos como … Continuar lendo

119 anos de Murilo Mendes

No dia 13 de maio de 1901, em Juiz de Fora (MG), nascia o poeta Murilo Mendes. Filho de um funcionário público, Murilo mudou-se para o Rio de Janeiro ainda na juventude. Ali exerceu diversas atividades: foi auxiliar de contabilidade, telegrafista, funcionário de cartório e inspetor de ensino. Mais tarde viveu em Roma, onde foi … Continuar lendo

Bernanos: “São os democratas que fazem as Democracias”

“O erro clássico do povo inglês foi sempre o de acreditar que as instituições o tornaram livre, ao passo que foi o próprio povo inglês que, outrora, no tempo de sua juventude, marcou as instituições com o sinal da liberdade como se o fizesse com ferro quente. São os democratas que fazem as Democracias, é … Continuar lendo

Rubem Fonseca (1920-2015)

Hoje, dia 15 de abril, o Brasil perdeu Rubem Fonseca, morto aos 94 anos após sofrer um infarto. Autor de obras referenciais como “Feliz Ano Novo” (1976), “Agosto” (1990) e “Bufo e Spallanzani” (1986), foi um dos mais inovadores contistas brasileiros. Ex-delegado de polícia, inseriu suas experiências com o submundo do crime carioca na ficção … Continuar lendo

50 anos sem Manuel Bandeira

   Assim eu quereria meu último poema Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos A paixão dos suicidas que se matam sem … Continuar lendo

Protegido: Resumo de “Hamlet”, de William Shakespeare (Leituras obrigatórias da UFRGS)

Não há nenhum resumo porque esse post está protegido.

Fiódor Dostoiévski, segundo Alexander Soljenítsin

   

“Barriga de aluguel” é tema de livro de jurista brasileira

A expressão “barriga de aluguel” é bem conhecida do público brasileiro: já foi mesmo tema de telenovela nos anos 90, quando ganhou certa notoridade a prática de uma mulher emprestar seu útero para gestar o bebê de outra pessoa. Bem menos famoso, contudo, é o seu nome técnico, “gestação de substituição”. Sua prática toca em complicadas questões … Continuar lendo

Lembrança de Massaud Moisés

Na última quarta-feira, dia 11 de abril,  o mundo literário brasileiro perdeu o professor Massaud Moisés. Filho de imigrantes libaneses, o professor Moisés foi titular da cadeira de Literatura Portuguesa da USP por décadas, sendo responsável por vários estudos pioneiros sobre autores lusitanos no Brasil. Seu nome foi especialmente conhecido dos acadêmicos de Letras, que … Continuar lendo

129 anos de John Reed

Hoje, o jornalista norte-americano  John Reed completaria 129 anos. Em 1999, a prestigiada Faculdade de Jornalismo da Universidade de Nova York elaborou uma lista das 100 melhores livros de jornalismo de todos os tempos. Na sétima posição, à frente de Truman Capote, Hannah Arendt, Tom Wolfe, H.L. Mencken e Norman Mailer, estava John Reed e seu Dez … Continuar lendo

Dois anos sem João Ubaldo Ribeiro

Há dois anos a literatura brasileira perdia um dos seus mais originais e inventivos romancistas: o baiano João Ubaldo Ribeiro. De sua extensa obra, talvez os livros mais conhecidos e admirados sejam “Sargento Getúlio” e “Viva o Povo Brasileiro”, que merecem leitura e releitura constantes. Foi agraciado com o Prêmio Camões em 2008 e com … Continuar lendo

Yang Jiang(1911-2016)

Os chineses devem muito a esta senhora da foto. Trata-se de Yang Jiang, responsável pela primeira tradução de “Dom Quixote” para o chinês. Educada em Oxford, casada com o romancista Qian Zhongshu, Jian aprendeu castelhano aos 48 anos (já falava inglês e francês fluentemente). Logo depois, foi enviada para uma temporada em campos de trabalho … Continuar lendo

A biblioteca de Fernando Pessoa

A Casa Fernando Fernando disponibiliza, desde o fim do ano passado, a biblioteca pessoal do poeta português para consulta online. Devidamente cadastrados por autor, data, título e estante, os livros foram todos convertidos para o formado PDF e podem ser acessados a qualquer momento. Ali estão, é claro, os clássicos portugueses e os de todas … Continuar lendo

Segundo dia do curso “Dom Quixote e suas andanças” (PUCRS)

Ontem, dia 9, teve prosseguimento o curso “Dom Quixote e suas andanças”, realizado na Faculdade de Letras da PUCRS. Foi o segundo dos quatro encontros programados para abordar a obra imortal de Miguel de Cervantes Saavedra. O evento se estenderá por todo o mês de abril, sempre aos sábados, e se encerrará no dia 23, data em que se … Continuar lendo

Encontrados dois poemas de J.R.R. Tolkien

Os dois poemas foram publicados em 1936 na revista da Our Lady School, em Abington, condado de Oxfordshire. A descoberta foi possível graças ao trabalho conjunto de Wayne Hammond, reputado especialista na obra de Tolkien, e o diretor da escola, Stephen Oliver. Hammond soube da existência dos dois poemas através de uma lista de trabalhos … Continuar lendo

150 anos de Rudyard Kipling

No dia 30 de dezembro de 1865, no começo do que se entende por inverno em Bombaim, na Índia, vinha ao mundo Rudyard Kipling. Filho de ingleses emigrados na então colônia, Kipling não partilhou do sofrimento que acomete o inglês quando desembarca nos trópicos. Ao contrário: sofreu quando voltou à Grã-Bretanha, ainda criança, e teve de encarar … Continuar lendo

O novo best-seller britânico: Karl Marx

A ascensão do socialista Jeremy Corbyn à liderança do Partido Trabalhista britânico vem provocando um curioso fenômeno nas livrarias do país: uma súbita procura por autores de esquerda. É o que diz esta reportagem.  Entre os livros que vêm despertando o interesse dos leitores estão os óbvios “O Capital” e “O Manifesto Comunista”, de Karl Marx. … Continuar lendo

“Meus encontros com Kafka”, por Otto Maria Carpeaux

“Kauka.” “Como é o nome?” “KAUKA!” “Muito prazer.” Esse diálogo, que certamente não é dos mais espirituosos, foi meu primeiro encontro com Franz Kafka. Ao ser apresentado a ele, não entendi o nome. Entendi Kauka em vez de Kafka. Foi um equívoco. Hoje, o “Kauka” daquele distante ano de 1921 é um dos escritores mais … Continuar lendo

29 de outubro – Dia do livro

No dia de 29 de outubro de 1810 foi inaugurada  da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro por ordem do rei D. João VI, recém-chegado ao Brasil. Por isso nós, brasileiros, celebramos hoje o Dia Nacional do Livro: para lembrarmos do dia em que os livros chegaram de fato ao Brasil. Além disso, é um … Continuar lendo

IBDP e ArtMed promovem cursos de atualização jurídica

A entrada em vigor do novo Código de Processo Civil, prevista para o ano que vem, tem motivado advogados de todo o país a procurarem cursos de atualização. A demanda, como sempre acontece nessas situações, trata de fazer crescer as opções; e algumas destas nem sempre primam pela qualidade. Felizmente, chegou às nossas mãos um … Continuar lendo

“Pensei em em adotar uma criança para entender os jovens”

Conhecer as pessoas é fundamental para qualquer escritor. Mas Jonathan Franzen, o premiado romancista americano autor de “Liberdade” e “As Correções”, levou essa ideia a outro nível: considerou seriamente adotar uma criança – um órfão iraquiano – com um objetivo, digamos, pouco usual: observar um ser humano crescer desde os primeiros dias a fim de compreender … Continuar lendo

70 anos de “A revolução dos bichos”, de George Orwell

   

Georges Bernanos: “Nós não éramos de direita”

“Os Grandes Cemitérios sob a Lua” talvez seja o mais conhecido livro de combate do romancista francês Georges Bernanos,  autor de “Sob o Sol de Satã” e “Diário de um pároco de aldeia”. Escrito no período em que residiu na Espanha, durante a tristemente famosa Guerra Civil daquele país,  é dirigido aos seus compatriotas como um alerta sobre o estado … Continuar lendo

Uma página de Doutrina Social da Igreja

Colaboração do amigo Victor Garcez.

Juan Carlos Onetti

No dia 30 de maio de 1994 – há vinte e um anos, portanto -, perdíamos uma das mais talentosas figuras da literatura latinoamericana do século XX:  Juan Carlos Onetti. Uma figura talentosa e menos apreciada do que deveria. Autor a ser colocado na mesma prateleira de García Márquez, Vargas Llosa ou Alejo Carpentier, Onetti não triunfou … Continuar lendo

Cristóvão Tezza, a Galiza e o idioma galego

“O que é especialmente interessante é a atração galega pela cultura e pela língua brasileiras, com as quais a Galiza parece se identificar mais profundamente do que com a própria Espanha, de que é parte política. As razões deste deslocamento deliberado da consciência galega estão além dos limites da crônica; fico na questão linguística, que … Continuar lendo

Eduardo Galeano e sua relação com “As veias abertas da América Latina”

A partir de 3:10 “Eu suponho que me passa com “As veias”  o mesmo que se passou entre Quino e “Mafalda” (…) É uma relação muito complexa e contraditória.  Por um lado é um livro do qual me orgulho, do qual não me arrependo uma virgula, que influiu, e influi bem, para muita gente, não … Continuar lendo

Dia do livro

Hoje, 23 de abril, comemora-se o Dia do Livro. A escolha da data não foi aleatória. No dia 23 de abril  de 1616 faleceram Cervantes, Shakespeare e o peruano Garcilaso de la Vega. Também em  23 de abril nasceram Maurice Druon, o  co-autor de   “Le chant des partisans”, o hino da Resistência Francesa na 2ª Guerra Mundial( … Continuar lendo

Uma página de Bernanos

“Ó vós, que nunca conhecestes do mundo senão cores e sons sem substância, corações sensíveis, líricos lábios onde as acres verdades somem-se como bombons – pequenos corações, pequenas bocas – isto não é para vós. Vossas diabruras dão na medida de vossos nervos frágeis, de vossos preciosos crânios, e o demônios de vosso ritual não … Continuar lendo

Borges sobre literatura, política e meras opiniões

“Digamos que o comunismo serviu para fazer dele [Pablo Neruda] um excelente poeta, do mesmo modo que a democracia serviu a Whitman, o imperialismo a Kipling, etc. Cada poeta requer a sua inspiração. E a inspiração é distinta em cada caso. Eu, por exemplo, admiro a Whitman, me encanta, mas não acredito na democracia. Finalmente, as … Continuar lendo

A última entrevista de Günter Grass

Concedida há um mês ao jornal El País e publicada ontem, por ocasião de seu falecimento. PREGUNTA.Como ser humano, ¿qué le da la escritura diaria de poesía? RESPUESTA. Mi primer libro salió en los años cincuenta y fue un libro de poesía con dibujos. Solo más tarde empecé a escribir la novela El tambor de … Continuar lendo

Algumas edições de William Morris

William Morris foi designer, pintor, poeta, romancista, tradutor, jornalista, empresário de sucesso, líder político e editor. Seus livros – os de sua autoria, e aqueles que editou – levam a marca da sua paixão pela cultura da Inglaterra medieval, um verdadeiro antídoto para o mau gosto maquinizado de sua época. William Morris nasceu em 23 … Continuar lendo

Estatísticas do blog

  • 4.856.384 visitas