Arquivos

Livros

Esta categoria contém 90 posts

A última entrevista de Günter Grass

Concedida há um mês ao jornal El País e publicada ontem, por ocasião de seu falecimento. PREGUNTA.Como ser humano, ¿qué le da la escritura diaria de poesía? RESPUESTA. Mi primer libro salió en los años cincuenta y fue un libro de poesía con dibujos. Solo más tarde empecé a escribir la novela El tambor de … Continuar lendo

Ler Tintim hoje

A fama de Tintim entre os anos 40 e 60 – isto é, no auge de sua popularidade – , fez com que o presidente Charles de Gaulle fosse obrigado a admitir que, no estrangeiro, ele era o único francófono capaz de rivalizar com ele. Talvez fosse um excesso do presidente francês: Tintim era muito … Continuar lendo

O humanista Edward Said

“Humanismo e crítica democrática” foi o último livro concluído pelo crítico e ensaísta palestino Edward Said antes de sua morte, em 2003. Não fosse o seu tamanho relativamente diminuto (apenas 183 páginas) e o fato de ser uma coletânea de ensaios e palestras, poderíamos dizer, sem receio, que é a obra mais representativa dos fundamentos … Continuar lendo

Algumas edições de William Morris

William Morris foi designer, pintor, poeta, romancista, tradutor, jornalista, empresário de sucesso, líder político e editor. Seus livros – os de sua autoria, e aqueles que editou – levam a marca da sua paixão pela cultura da Inglaterra medieval, um verdadeiro antídoto para o mau gosto maquinizado de sua época. William Morris nasceu em 23 … Continuar lendo

Pensadores da Nova Esquerda

Roger Scruton é um dos nomes mais importantes do atual pensamento conservador britânico. Professor de Estética na Universidade de Londres e autor de mais de trinta livros, em seu país é conhecido sobretudo pelos animados debates que trava com intelectuais de esquerda. Até mesmo um de seus mais duros opositores, o crítico literário marxista Terry … Continuar lendo

“O Impeachment”, de Paulo Brossard: lições de uma leitura

O jurista gaúcho Paulo Brossard sempre se caracterizou por ser um homem elegante e de hábitos cavalheiresco. Como se sabe, a um homem elegante não fica bem vangloriar-se publicamente de seus próprios feitos, e fica ainda pior no prefácio de uma obra de sua autoria. Quando este autor conta somente quarenta anos trata-se, então, de atitude quase … Continuar lendo

Nova edição de “Raízes do Brasil”

A Companhia das Letras acaba de reeditar “Raízes do Brasil”, a primeira, mais conhecida e mais influente obra de Sérgio Buarque de Holanda. Já lá se vão quase oitenta anos da primeira edição. Não parece. Ao contrário do que se passa com um Gilberto Freyre ou um Caio Prado Júnior, seus companheiros de geração, que precisam … Continuar lendo

Almoços com C.S. Lewis

Quem abre Conversando com C.S. Lewis (editora Pórtico, tradução de Sandra Martha Dolinsky) pensando que irá encontrar, como o título sugere, uma longa entrevista com o autor de Crônicas de Nárnia sairá decepcionado: nas 223 páginas que compõem o volume a voz de Lewis aparece poucas vezes e sempre entre aspas em trechos cuidadosamente escolhidos pelo autor, Alistar McGrath, professor de … Continuar lendo

60 anos de “A Sociedade do Anel”

Capa da primeira edição de “A Sociedade do Anel” Em crítica publicada no New York Times em 31 de outubro de 1954, Auden saúda a chegada de A Sociedade do Anel como um verdadeiro presente de Natal: “(…)  if one is to take a tale of this kind seriously, one must feel that, however superficially unlike … Continuar lendo

Seamus Heaney

No dia 30 de agosto faleceu o poeta irlandês Seamus Heaney. Nossa tendência seria a de sugerir ao leitor que dedicasse algumas horas de atenção a sua obra, merecidamente agraciada com o prêmio Nobel de Literatura em 1995. É o que os leitores do mundo todo, em especial os do universo anglófono, estão fazendo neste … Continuar lendo

A Joana D’Arc de Bernanos

“Joana, relapsa e santa” dá prosseguimento à iniciativa da É Realizações em publicar a obra de Georges Bernanos no Brasil. Mais conhecido pelos seus romances, como “Sob o Sol de Satã” e “Diário de um Pároco de Aldeia”, o escritor francês aparece aqui como o polemista que fustigava com igual fervor aos comunistas e aos … Continuar lendo

40 anos sem Tolkien

  3 de janeiro de 1892, Bloemfontein, África do Sul 2 de setembro de 1973, Bournemouth, Reino Unido

Relendo Hegel

O filósofo esloveno Slavoj Zizek possui uma curiosa predileção por temas e autores que o debate intelectual moderno relegou a segundo plano ou simplesmente descartou. Por exemplo: em um de seus livros, “Em defesa das causas perdidas”, tenta reabilitar a teoria e a prática revolucionárias em nosso contexto atual; em outro, “Às portas da revolução” … Continuar lendo

Como ler literatura, segundo Terry Eagleton

De santos e sábios

Os dois tipos básicos de leitor que acompanha os lançamentos literários – o acadêmico especializado e o competente aficcionado que Borges qualificou certa vez, falando de si mesmo, de “hedonista” – podem divergir em pontos fundamentais de sua atitude perante o texto, mas provavelmente concordarão sobre a relevância e a qualidade de uma obra como … Continuar lendo

Rumo à Estação Finlândia

    Um trem vindo da Alemanha chegou à estação Finlândia, na cidade russa de São Petersburgo, no dia 3 de abril de 1917. Entre os seus passageiros encontrava-se Vladimir Ilitch Ulianov, mais conhecido pelo nome de Lênin. Naquela altura, o líder bolchevique já não se via como o indivíduo Vladimir Ilitch Ulianov, com desejos, … Continuar lendo

O verdadeiro Ratzinger

Lançado em 1968, Introdução ao cristianismo é um dos títulos mais lidos e influentes da teologia da segunda metade do século XX. Não depende, portanto, de uma circunstância favorável – um “gancho” – para ser lembrado e indicado por este blog. No entanto, devemos admitir que esta indicação é, sim, animada pelo momento – e o … Continuar lendo

Junger, guerreiro e artista

  Ex-militar condecorado pela sua participação na 1ª. Guerra Mundial e escritor premiadíssimo, o alemão Ernst Junger (1896-1999) teve uma obra e uma existência marcadas pelo oscilar entre a atitude contemplativa de esteta e artista e o engajamento destemido de guerreiro. Demonstram-no suas duas maiores obras, “Tempestades de Aço”, relato de suas experiências na Primeira … Continuar lendo

200 anos de “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen

  http://artsbeat.blogs.nytimes.com/2013/01/28/austen-fans-to-celebrate-200-years-of-pride-and-prejudice/

A vida intelectual

Publicado pela primeira vez em 1921, “A Vida Intelectual”, de A. D. Sertillanges é uma das mais conhecidas obras de introdução aos estudos superiores já escritas. Sucesso nos EUA e na Europa, o livro (no original francês) teve boa circulação nos meios católicos brasileiros décadas atrás e ainda pode ser encontrado em antigas bibliotecas. Felizmente, … Continuar lendo

“O Hobbit” em quadrinhos

Adaptações de obras para outras mídias têm o condão de, salvo em alguns poucos casos, desagradar aos fãs. O fenômeno é geral, e um exemplo particular temos em “O Hobbit”, de J.R.R Tolkien, transposto recentemente para o cinema, que provocou desagrado em grande parte dos aficcionados pela obra do escritor inglês. Os motivos elencados são … Continuar lendo

Nova tradução de “Dom Quixote”

“Dom Quixote” é um dos livros mais traduzidos e adaptados do mundo. A primeira edição em português data de 1794: dentre as recentes, destaca-se a de Carlos Nougué e José Luiz Sanchez, que logrou reproduzir, muito competentemente, o sabor da prosa original.  Este é, aliás, o desafio a ser enfrentado por todo tradutor do Quixote … Continuar lendo

Quo vadis?

“Quo vadis, Domine”, de Annibale Carraci (1602) O aproximar das festas de fim de ano nos dá a chance de, findos os compromissos habituais, dedicarmo-nos àquelas leituras mais longas que planejamos durante o ano. Leituras ou releituras: segundo Borges, reler é mais importante do que ler, e o momento também é propício para tomarmos aquele … Continuar lendo

“Loucos ilustres loucos”, novo livro de Nélsinês

Читать не вредно. Вредно не читать ou Ler não é ruim. Ruim é não ler

    A editora russa   EKSMO realizou um concurso sob o título Ler não é ruim. Ruim é não ler. O vencedor foi o trabalho Читать не вредно de Anastasia Gorbunova.

Lançamento de novo livro de Eliane CoutoTriska

Foucault e o Irã

    “Foucault e a revolução iraniana” (É Realizações, 480 páginas) é um livro que irá surpreender (e decepcionar) muita gente nos bancos acadêmicos do país. O propósito de seus autores –  a historiadora iraniana Janet Afary e o cientista político americano Kevin B. Anderson – é analisar um evento muito pouco conhecido da biografia … Continuar lendo

Ernesto Sábato (1911-2011)

“Viver consiste em construir recordações futuras”

Entrevista com Ernesto Sábato

Conhecendo o Trivium

Um dos preconceitos mais praticados e menos combatidos é o preconceito temporal. A maior parte das pessoas tem a superioridade do mundo de hoje perante o antigo como um fato indiscutível. Nota-se tal postura de maneira mais clara quando o assunto é a Idade Média: para muitos, trata-se da Idade das Trevas, onde a Europa foi … Continuar lendo

Eficiência estatal

A Livraria do Senado Federal é um dos melhores exemplos de eficiência estatal em um país onde o Estado é notoriamente ineficiente. Ali encontramos, por exemplo, os clássicos da nacionalidade a preços baixos (a maioria entre 10 e 30 reais), em boas edições e sem cobrança de taxa de envio para qualquer canto do país. Ali … Continuar lendo

Chico Buarque e o Prêmio Jabuti

O compositor Chico Buarque anda rindo à toa. O Ministério da Cultura autorizou a captação de 1,5 milhão de reais para a realização de uma temporada de Leite Derramado, peça inspirada em seu último livro. Fonte da foto Chico vive um bom momento em relação também a patrocínios oficiais. Vejam aqui. Além disso, como se sabe, sua … Continuar lendo

Um livro de professor

Um dos meus momentos preferidos da obra de José Ortega y Gasset é o trecho de “A Rebelião das Massas” em que ele descreve as principais características dos acadêmicos de nosso tempo: “O especialista sabe muito bem seu íntimo rincão do universo, mas ignora basicamente todo o resto”. Passadas oito décadas da publicação do clássico … Continuar lendo

Lançamento de “Dos sonhos e seus efeitos colaterais”, de Felipe Longhi Malheiro, em Canoas/RS

    Lançamento da obra em Canoas/RS Dia: 09/11 Horário: 19h30m Local: Challenge Centro de Idiomas, rua Gal Salustiano, 215    

O Brasil Holandês

Estudar o período em que os holandeses estiveram no Nordeste sempre deu margem aquela velha indagação que todo brasileiro já se fez ao menos uma vez: teria sido melhor se o Brasil não tivesse sido colonizado pelos portugueses? A razão para a dúvida está na idéia de que, sob o governo de Maurício de Nassau, … Continuar lendo

Ensinando a ler

Como Ler Livros, o clássico guia de leitura do educador americano Mortimer Adler (1902-2001) e de seu colega Charles Van Duren acaba de ganhar uma nova edição brasileira através da iniciativa da É Realizações, que vem promovendo a publicação em solo pátrio, muitas vezes de forma pioneira, de livros dedicados à alta cultura. A primeira … Continuar lendo

Surpresas de Vieira

Ao lermos um destes Sermões de Padre Antonio Vieira que a Loyola vem publicando em edição especial há mais ou menos um ano, somos surpreendidos de modo especial não pela brilhante oratória do jesuíta luso-brasileiro, nem pela originalidade de suas idéias ou pelos jogos retóricos de que faz uso. Estas são coisas que já esperamos … Continuar lendo

Os 6 maiores (ou melhores) detetives da história

Olá, amigos do Blog Perspectiva. Chegamos com um Top 6 detetives de todos os tempos. A lista é absolutamente definitiva: Não há erros, como poderão perceber. Confiram abaixo: 6) Velma Os outros personagens de Scooby Doo só servem para trapalhadas e alívios cômicos. O verdadeiro cérebro da “Mystery Machine” está com Velma, esta detetive de … Continuar lendo

Frei Rovílio Costa – O ideal da leitura

A notícia do falecimento do frei Rovílio Costa nos entristece profundamente. Tivemos oportunidade de conhecer o frei em meados de 2004 e desde então nos tornamos seus admiradores. O amigo dos livros e dos gatos conquistou nossos corações por sua inteligência, sua capacidade de transmissão de conhecimentos e, principalmente, por ter feito de sua vocação … Continuar lendo

Fugindo do apocalipse

Desde que comecei a ouvir falar na internet ouvi falar também no fim da mídia impressa. Era o fim dos livros, substituídos pelos e-books; era o fim da revista, substituída pelas revistas eletrônicas, então escritas em corpo de e-mail para desespero dos míopes; e, claro, era o fim dos jornais. Nem se falava em blogs,flogs, … Continuar lendo

Estatísticas do blog

  • 4.687.692 visitas